Mensagens

Círculo de Leitura

O terceiro encontro do Círculo de Leitura destinado a professores e funcionários da ESE, realizar-se-á no dia 1 de fevereiro, pelas 18h30, na biblioteca.
A partir da crónica de Alexandre O’Neill, “Uma olhadela para António Nobre”, in Já cá não está quem falou, far-se-á uma abordagem de alguns poetas contemporâneos, como Herberto Hélder, Ana Luísa Amaral, António Ramos Rosa, entre outos.
O Círculo de Leitura será dinamizado pela professora Anabela Amorim.
Os interessados devem efetuar a sua inscrição na biblioteca.

Prémio Literário Vergílio Ferreira

Imagem
O Prémio Vergílio Ferreira, instituído pela Universidade de Évora em 1997, destina-se a galardoar anualmente o conjunto da obra literária de um autor de língua portuguesa. relevante no âmbito da narrativa e/ou ensaio. Este prémio é entregue a 1 de março, no mesmo dia em que se assinala o aniversário da morte do seu patrono e autor de 'Aparição'.
O júri decidiu atribuir em 2017 o prémio a Teolinda Gersão pela "alta qualidade da arte narrativa expressa nos vários géneros de ficção clássica, em particular o romance e o conto".O seu percurso, segundo o júri, "adquire especial relevo pela independência da escritora relativamente a todas as modas ou tendências que, de alguma forma, condicionam os caminhos da literatura contemporânea". Natural de Coimbra, Teolinda Gersão, de 76 anos, estudou germanística, romanística e anglística nas universidades de Coimbra, Tubingen e Berlim. A escritora foi Leitora de Português na Universidade Técnica de Berlim, assistente na Fa…

Prémio Literário Alves Redol 2017

Silvério de Jesus Manata e Carlos Manuel Jorge Alves são os vencedores da edição deste ano do prémio literário Alves Redol, promovido pela Câmara de Vila Franca de Xira.  Silvério Manata venceu na categoria de romance pela obra “Um silêncio de sombra” e Carlos Alves na modalidade de conto, pela obra “Vozes de Burro”.
Na opinião do júri, o romance “Um Silêncio de Sombra destacou-se por ser uma obra com uma apreciável desenvoltura narrativa. Consideraram que “a inteligente utilização da ironia é um elemento decisivo para cativar o leitor”. Já em “Vozes de Burro”, de Carlos Alves, foi considerado como “um bom conjunto de contos que, através de uma abordagem realista de episódios circunstanciais da vida, se inquire sobre temas permanentes como a fragilidade física, a incapacidade da existência de uma harmonia plena e o riso como resposta à resignação”. A cerimónia de entrega do prémio literário Alves Redol irá ocorrer em Abril de 2018 nas comemorações do Dia Mundial do Livro e do Autor.




http…

Ano Novo

Ano Novo


Ficção de que começa alguma coisa! Nada começa: tudo continua. Na fluida e incerta essência misteriosa Da vida, flui em sombra a água nua. Curvas do rio escondem só o movimento. O mesmo rio flui onde se vê. Começar só começa em pensamento


Fernando Pessoa (1888-1935)

Escritor do mês: Afonso Cruz

Imagem
Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira.Publicou o primeiro romance em 2008, A Carne de Deus — Aventuras de Conrado Fortes e Lola Benites (Bertrand), ao qual se seguiu, em 2009, Enciclopédia da Estória Universal (Quetzal Editores), distinguido com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Em 2010, publicou Os Livros Que Devoraram o Meu Pai (Editorial Caminho), galardoado com o Prémio Literário Maria Rosa Colaço, e A Contradição Humana (Caminho), vencedor do prémio Autores SPA/RTP.Em 2012, foi distinguido com o Prémio da União Europeia de Literatura com o livro A Boneca de Kokoschka(Quetzal, 2010). Jesus Cristo Bebia Cerveja (Alfaguara, 2012) foi prémio Time Out – Livro do Ano e o Melhor Livro do Ano segundo os leitor…

Ilustradores Portugueses: Catarina Sobral

Imagem
Catarina Sobral nasceu em Coimbra em 1985. Licenciou-se em Design na Universidade de Aveiro e concluiu mais tarde um mestrado na área de Ilustração na Escola Superior de Educação e Ciências de Lisboa. Frequentou a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona, em regime de Erasmus. Aos 26 anos publicou o primeiro livro, Greve, que recebeu uma Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração referente ao ano de 2011. O livro seguinte é igualmente destacado: Achimpa (2012) venceu o Prémio AmadoraBD para Melhor Ilustração de Livro Infantil e o Prémio SPA para Melhor Livro Infantojuvenil. É, contudo, com O Meu Avô (2014) que o seu trabalho é pela primeira vez projetado internacionalmente: o livro dá-lhe a vencer o Prémio International Award for Illustration, distinguindo-a como a melhor ilustradora para a infância com menos de 35 anos, na Feira do Livro Infantil de Bolonha em 2014. Catarina Sobral alterna a publicação de livros com colaborações esporádicas com diversas editoras, …

O Presépio

Imagem
Presépio da Oficina de Machado Castro
Presépio do Palácio de Queluz. Silvestre Faria Lobo (atrib.). Séc. XIX. Terá pertencido à rainha D. Carlota Joaquina

Um dos grandes símbolos religiosos, que retrata o Natal e o nascimento de Jesus é o presépio. De acordo com Rafael Bluteau e Cândido de Figueiredo, a palavra “presépio” provem do latim “praesepium”, que genericamente significa curral, estábulo, lugar onde se recolhe gado e que, numa outra óptica designa qualquer representação do nascimento de Cristo, de acordo com os Evangelhos [LUCAS 2: 1 a 18) e MATEUS 2: 1 a 11]. O primeiro presépio do mundo teria sido montado em argila por São Francisco de Assis em 1223. Nesse ano, em vez de festejar a noite de Natal na Igreja, como era seu hábito, o S. Francisco fê-lo na floresta da cidade de Greccio, na Itália, para onde mandou transportar uma manjedoura, um boi e um burro, para melhor explicar o Natal às pessoas comuns, camponeses que não conseguiam entender a história do nascimento de Jesus. O…